domingo, 29 de Abril de 2012

"RITORNO"



Um "ritorno" depois de muito tempo... Não é assim muito fácil? O que irei escrever? O objectivo do blog nunca foi exactamente falar do meu dia-a-dia... Mas de assuntos que por algum motivo surgem em algum momento do dia. Hoje, uma amiga, postou no Facebook, uma música que já ouvi tantas e tantas vezes, mas no momento actual, fez-me pensar no presente, no passado e no futuro.
É a música "One" com U2 e Mary J. Blige. Por isso, vamos recomeçar assim... Porque, hoje foi isso que me tocou.... E porque hoje apeteceu-me só voltar a escrever, mas sem escrever muito ou sobre algo muito denso.

One (Mary J. Blige)

Is it getting better
Or do you feel the same?
Will it make it easier on you now?
You got someone to blame

You say one love, one life (one life)
It's one need in the night
One love (one love), get to share it
Leaves you darling, if you don't care for this
Did I disappoint you?
Or leave a bad taste in your mouth?
You act like you never had love
And you want me to go without

Well it's too late, tonight
To drag the past out into the light
We're one, but we're not the same
We get to carry each other
Carry each other
One...

Have you come here for forgiveness?
Have you come to raise the dead?
Have you come here to play Jesus?
To the lepers in your head

Well, did I ask too much, more than a lot?
You gave me nothing, now it's all I got
We're one, but we're not the same
Well we, hurt each other
Then we do it again

You say
Love is a temple
Love is a higher law
Love is a temple
Love is the higher law
You ask me to enter
Well then you make me crawl
And I can't be holding on
To what you got
When all you got is hurt

One love
One blood
One life
You got to do what you should
One life
With each other
Sisters and my
Brothers
One life
But we're not the same
We get to
Carry each other
Carry each other

One...
One love
 
 
 


Sei que esse "Ritorno" mereceria uma explicação do porquê de tanto tempo sem escrever... Mas a verdade é que não há nada de sólido... Espero ter sido uma pequena paragem para um retorno mais consistente. Tenho saudades de tantas pessoas que faziam parte do meu dia-a-dia dos blogues... Não passava um dia sem visitá-los e nem eles sem me visitar...a todos: Um grande abraço...cheio de saudade.

Bem, por hoje é só... Mas só por hoje LOL

quinta-feira, 2 de Setembro de 2010

Amo-te até o Infinito....



Claro que uma surpresas dessas não poderia passar desapercebida neste encontro de pensamentos. E é claro que se quando estou irritada também venho cá me encontrar com os meus pensamentos e descarregar toda a minha inquietação, quando algo me surpreende e aquece o coração, dando-me a certeza que, apesar dos percalços da vida, algumas escolhas são mesmo as acertadas, tenho que vir cá de encontro com o que penso! Nesta terça de manhã, tocam-me à porta...e eis a caixa... De: Luis Pereira, para: Priscila Pereira... Um Choco-Telegrama, com as palavras que vêem aí em cima: "Amo-te até ao infinito". Como é que isso não havia de vir de encontro com os meus pensamentos e com os meus sentimentos mais íntimos... Principalmente vindo do meu Amor... meu amigo, meu companheiro, meu amante, meu amparo em todos os momentos... daquele que me ama incondicionalmente, como eu jamais havia sido amada, que me olha de uma forma como jamais nenhum outro suposto "amor", olhou... Daquele que tem paciência todos os dias e também tem a sabedoria de saber falar e calar no momento certo. Meu Leleco... acho que nosso amor tem nos ensinado tantas coisas, com nossas qualidade e defeitos... acho que mesmo em pouco tempo, já aprendemos tanto um com o outro e a cada dia nos amamos de uma forma diferente, nos descobrimos como pessoas diferentes e é isso, é isso, que luto pra que nunca termine e espero que lutes comigo... Como o poema que te dediquei, que li no Mínimo Ajuste:

‎"Que meu amor saiba quando estou com medo,
e me tome nos braços sem fazer perguntas demais.
Que meu amor note quando preciso de silêncio e
não vá embora batendo a porta, mas entenda
que não o amarei menos porque hoje estou quieta.”


Lya Luft


E tu és exactamente assim, tenho o privilégio, de ter ao meu lado um amor assim e eu, como sou, só conseguiria amar dessa forma e me sentir amada por alguém que amasse assim... E o mais especial nisso tudo é que tu és igual, também queres ser amado assim...


Somos mesmo especiais meu Leleco...e eu também amo-te assim... buereré...tipo até o infinito


E para não faltar a música que tanto ouvi e que tanto entendes-te, esses dias, menos fáceis, mas muito mais fáceis contigo ao meu lado:
E quero repetir-te sempre:

"Dá-me um abraço que seja forte
E me conforte a cada canto
Não digas nada que o nada é tanto
E eu não me importo
Dá-me um abraço fica por perto
Neste aperto tão pouco espaço
Não quero mais nada, só o silêncio
Do teu abraço
Já me perdi sem rumo certo
Já me venci pelo cansaço
E estando longe, estive tão perto
Do teu abraço
Dá-me um abraço que me desperte
E me aperte sem me apertar
Que eu já estou perto abre os teus braços
Quando eu chegar
É nesse abraço que eu descanso
Esse espaço que me sossega
E quando possas dá-me outro abraço
Só um não chega "




Acho que hoje já tive um belo encontro com os meus pensamentos... Um feliz encontro! Assim como na vida, onde nem tudo pode ser mau!!! Há dias e dias!!!

segunda-feira, 23 de Agosto de 2010

Há dias e dias....



Há dias...em que não são preciso palavras...basta uma imagem...

As pessoas brincam com o sonho das outras... achamos que estamos a construir castelos em base sólidas, e quando está tudo pronto, falta menos de 24hrs para você conseguir aquele sonho...e dividi-lo com quem ama...

Quem espontâneamente propôs ajudar...diz que desiste...e literalmente o que te apetece dizer é:


LIFE SUCKS!!!!!!!!!


Porque não se brinca assim com ninguém... Não da forma como essa pessoa brincou.
Desculpem...não tenho postado muito, mas hoje precisava desabafar....

sábado, 3 de Julho de 2010

Pai


Pai.... Hoje é teu dia.... Meus Parabéns.... E senta aqui... que o jantar tá na mesa... (tem bolo)...
"Fala um pouco tua voz tá tão presa
Nos ensine esse jogo da vida
Onde a vida só paga prá ver..."
Eu sei.... eu já não sou mais aquela criança....Que um dia morrendo de medo
Nos teus braços você fez segredo
Nos teus passos você foi mais eu...
Mas mesmo assim me perdoa essa insegurança...
Pois é, Pai... a vida girou, a fila teve que andar, muita coisa aconteceu... e eu cresci e não houve outro jeito...
Quero só recostar no teu peito
Prá pedir prá você ir lá em casa
E brincar de vovô com meu filho
No tapete da sala de estar
Ah! Ah! Ah!... (Como desejo esse dia)
E como é verdade Pai... você foi meu herói e meu bandido.... Quantas vezes!!! Quantas birras, brigas e quantos beijos e abraços e eu te amo...
Hoje é mais
Muito mais que um amigo
Nem você nem ninguém tá sozinho
Você faz parte desse caminho
Que hoje eu sigo em paz
Pai! Paz!...
Mas uma coisa tenho que dizer:
Pai!
Eu não faço questão de ser tudo
Só não quero e não vou ficar muda
Prá falar de amor
Prá você... Nunca...
E sei que todos os dias se preocupa, mas:
Pai!
Pode crer, eu bem
Eu vou indo
tentando, vivendo e pedindo
Com loucura prá você... aparecer, pra me ver ou eu te ver!!!
Uma coisa eu tenho certeza que você sente...
Pai!
Pode ser que daí você sinta
Qualquer coisa entre
Esses vinte ou trinta
Longos anos em busca de paz...
E sei que somos:
Muito mais que dois grandes amigos
Pai e filho talvez...
Tivemos tempo pra isso....
Pai!!!

O que mais posso dizer? EU TE AMO DAQUI ATÉ A LUA E DA LUA ATÉ AQUI...


segunda-feira, 28 de Junho de 2010

Tanto tempo



Há quanto tempo!!!!! Já faz tanto tempo que não me apetece encontrar-me com meus pensamentos... que as palavras doem a sair. Acreditam?

Tanta coisa aconteceu, acontece... Mas isso e sobre isso não me apetece escrever...

O tempo nos prende...assim como nos liberta...

O tempo nos acomoda...assim como exige demasiado...

O tempo nos dá tempo... Mas também nos tira muito tempo...







Nessa falta de tempo e de palavras no tempo.... Lembrei-me de Drummond:

Duração

O tempo era bom? Não era
O tempo é, para sempre.
A hera da antiga era
roreja incansavelmente.

Aconteceu há mil anos?
Continua acontecendo.
Nos mais desbotados panos,
estou me lendo e relendo.

Tudo morto, na distância
que vai de alguém a si mesmo?
Vive tudo, mas sem ânsia
de estar amando e estar preso.

Pois tudo enfim se liberta
de ferros forjados no ar.
A alma sorri, já bem perto,
da raiz mesma do ser.

Carlos Drummond de Andrade, in 'As Impurezas do Branco'

E o meu mais que idolatrado... Fernando Pessoa, aqui, Alberto Caeiro:


Eu Queria Ter o Tempo e o Sossego Suficientes

Eu queria ter o tempo e o sossego suficientes
Para não pensar em coisa nenhuma,
Para nem me sentir viver,
Para só saber de mim nos olhos dos outros, reflectido.

Alberto Caeiro, in "Poemas Inconjuntos"
Heterónimo de Fernando Pessoa


É, eu queria ter esse tempo...para sempre, sentar-me, inspirar-me e ter um encontro com meus pensamentos.

Vou terminar com uma música, de uma cantora que adoro e que me acalma, com o tempo...


terça-feira, 18 de Maio de 2010





Run
Leona Lewis


I'll sing it
One last time for you
Then we really have to go
You've been the only thing
That's right
In all I've done

And I can barely look at you
But every single time I do
I know we'll make it anywhere
Away from here

Light up, light up
As if you have a choice
Even if you cannot hear my voice
I'll be right beside you dear

Louder louder
And we'll run for our lives
I can hardly speak I understand
Why you
Can't raise your voice to say

To think
I might not see those eyes
Makes it so hard not to cry
And as we say
Our long goodbye
I nearly do

Light up, Light up
As if you have a choice
Even if you cannot hear my voice
I'll be right beside you dear

Louder louder
And we'll run for our lives
I can hardly speak I understand
Why you
Can't raise your voice to say


quarta-feira, 12 de Maio de 2010

Minha Lisboa




Hoje... estou saudosa desta terra linda...Lisboa...e como mais uma Louca de Lisboa...deixo aqui este post... rápido...
Mas posso gritar: Aqui vou ser Feliz!!!!!!












Maias uma música que não resisto....


domingo, 9 de Maio de 2010

Há dias...assim....





Quem me salva dessa espada e quem me diz onde é a estrada?

De que servem as palavras... se a casa está deserta?






Hoje as palavras são poucas....

Selo II


É com muito prazer, que essa perseguidora do Passando a Limpo o Passado, recebe este selo... do meu feiticeiro das palavras, Leonel... porque sou apenas sua aprendiz...Uma aprendiz de Feiticeiro... E Agora é com muito prazer que repasso esse selo a 10 Blogues. Listarei de forma aleatória...e venham Buscar seu selo:
´
1º Nomeado da noite: Mínimo Ajuste - Vários autores
2º Nomeado: Enredos e Tramas - Janaína Amado
E Vamos ao 3º Nomeado da Noite: Curvas da Palavra - Ricardo Fabião
4º Nomeado: Leitora Crítica - Gerana Damulakis
6º Blog nomeado: Mente que Flutua - Leca
7º, e já estamos perto do fim: Submundo das Ideias - Thiago
8º e também importante: À Conversa - Apple
9º e penúltimo indicado da noite: Construindo Minha Colcha de Retalhos - Sil
10º e último indicado: Depósito do Maia- Carlos Eduardo
Para completar a formalidade nada mais encantador que uma bela música, digna do momento:



segunda-feira, 3 de Maio de 2010

Dois amores


Certo dia... (quando algum velhote cá do norte, depois de uns bons copos de vinho começa a frase assim... senta e escuta...que lá vem estória ou história, não sei como anda isso do acordo ortográfico, aqui em Portugal estão nadinha preocupados, pois é mas senta e não ouse levantar, tá bêbado mas tá esperto, é Homem do Norte)... um amigo meu me disse, porque não podia... escolher a cara de uma, o corpo de outra, a inteligência de outra (essa parte todos meus amigos querem a minha, por isso na testa tenho escrito: melhor amiga do mundo, mas péssima namorada, Salve, Salve o meu amor!!), a cumplicidade com essa mesma, a inteligente, porque geralmente é com essa que ele tem AQUELA cumplicidade...fazer um mix e pronto... Temos o amor da nossa vida com a mulher da nossa vida? Ah... pois é.... Não podes caro amigo, foi a minha resposta. Ou temos a barbie, ou temos uma companheira. Ou temos uma amiga cúmplice, que nos ama com seus defeitos e perspicácia, ou temos a bela, calada e simples, que não nos causa nenhuma complicação (não faz perguntas difíceis)... qual a vida que queremos para nós e no final qual a que escolhemos? Porque tão poucos têm tudo junto? Num pack? Grandes sortudos!!!!

Porque a maioria de nós faz escolhas... Como já me disseram muitas amigas minhas... Fiquei com o homem da minha vida mas não com o amor da minha vida!!!

Mas atenção, na maioria das vezes não quer dizer que não se ama...Ama-se... Mas amamos de tantas maneiras.... Amamos apaixonadamente, amamos pacificamente, amamos por conveniência, amamos por segurança, amamos por compaixão, amamos por medo da solidão, amamos... porque amamos e pronto... Por que mexer com isso? Incomoda-vos? A mim incomoda um pouco...

Eu amo o meu amor... amo porque amo, amo porque ele me traz paz, é um amor seguro, é um amor alegre....amo cada vez que ele me olha... daquela maneira que só se olha quem amamos sem limites...por isso ele nunca deixará de me amar sem eu perceber... porque ama com o olhar...com o desejo...com o sorriso...com a entrega completa... Mas eu mereço...sei que mereço... não vou ser hipócrita... Estava mais do que na hora de ser amada assim e de amar assim, pacificamente.

Mas fiz uma escolha... Não posso negar... Escolhi esse amor que tantas coisas me dá e que eu sinto que tantas coisas tenho para lhe oferecer. É um amor verdadeiro. Talvez o mais saudável que algum dia vivi... e pretendo vivê-lo... Mas é um amor livre, por isso para mim, tão verdadeiro. Já vivi, já assisti, já revi, amores possessivos, sem uma pequena entrada de ar para permitir ao outro respirar e esses amores acabam com cicatrizes muito profundas na alma... nos arrastam a vida... nos fazem ter que vivenciar a verdadeira solidão, mesmo em meio a uma multidão.

Mas a maioria de nós faz essa escolha... Por que andamos aí a mentir, pra quem amamos, para os nossos amigos, para a nossa família, pra quem nos segue na nossa escrita?

Não pense que você irá ler isso e lhe será indiferente... Não será...A não ser que sejas um ou uma das sortudas que conseguiu o pack... Eles andam por aí, esses casais, ainda não conheci nenhum...mas dizem que andam...

Eu aprendi, aprendi muito... sobre amar, sobre escolher, sobre abrir mão, sobre deixar dar tempo ao tempo, sobre liberdade, responsabilidade, respeito, entrega...e tudo isso junto é a mistura perfeita para o amor saudável... talvez não aquele arrebatador...não o pack... mas o que nos fará feliz... à maneira de cada um...

Não Podia faltar uma citação, do grande Mário Quintana:

"Com o tempo você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar , não precisar dela.

Percebe também que aquele alguém que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente não é o alguém da sua vida.

Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você.

O segredo é não correr atrás das borboletas... é cuidar do jardim para que elas venham até você. No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você! "


Nós não somos perfeitos, o objecto do nosso amor também não é perfeito, o fruto desse amor não o será... Quando amamos, amamos, um dia de cada vez, todos os dias, quando acordamos, nos lembramos que amamos e como o fazemos...e para quem o fazemos e porquê.


Há dois amores? Há 3, 4, 5, 6... INFINITOS. Mas um terá sempre que ser a nossa escolha, independentemente dos momentos que decidimos viver... ou não...

Ana Carolina... Não podia faltar...


quarta-feira, 28 de Abril de 2010

Ao Mário e a Wilma...Um brinde à Saudade!


Vô Mario... Hoje...Queria voltar àquela pequena sala, onde sentavas comigo calmamente e atrasavas o teu trabalho para eu pensar que estava a te ajudar... ao baixar a alavanca, que terminava aquelas pequenas peças, que hoje nem sei para que serviam, porque no fundo, o importante era estar ali, contigo, no meu mundo imaginário, com aquele Super-Homem que me protegia de todos. Ali, contigo, ou em qualquer lugar estava protegida e tinha certeza da alegria... Mas o dia chegou, você adormeceu em um sono tranquilo e dele não acordou...naquela antiga casa da Lapa, numa descida... Onde ficou tão pouco tempo... queria poder ter tido tua presença por mais tempo, sei que me darias a mesma segurança sempre... Ou não sei se é o dia de hoje que me traz essa necessidade. Queria que tivesses segurado teu bisneto no colo, mesmo ele nem estando na minha barriga ainda, queria que tivesses vivido tudo comigo. Eras único... Para mim, talvez a neta com mais sorte, a que mais lembranças tem a que mais tempo passou contigo...resta uma saudade eterna do Velho Mário... Do meu Universo Imaginário...que prosseguiu em tão boas mãos, de Uma mulher chamada Wilma... Eternas Saudades também Vovó... dos castelos construídos com lençóis e cadeiras na sala de jantar, de dormir contigo e ficar atenta a tua respiração, num medo imenso que adormecesses como o vovô. Será que algum primo sentiu isso também... Ou só eu quando ia dormir contigo, passava as noites em claro...a ouvir o inspirar e expirar e a cronometrar atentamente para que não parasse, com medo de mais essa perda... Porque com vocês estava segura... você era a Super-Mulher. E deixava, nós, os netos, correrem, com os papagaios (pipas) coloridas que fazia, daquela tua forma tão simples de ser. A minha nunca voava, lembra? Eu não sabia fazer voar, todos conseguiam menos eu e você ia lá e fazia ela voar... E o velho Apache a correr connosco nas nossas brincadeiras de super-heróis, de esconde-esconde, de pega-pega... Estávamos protegidos, naqueles corredores, naquela varanda, naquela casa... protegidos das nossas próprias vidas... Chegava a ser triste voltar pra casa!!! Preferia estar ali, segura e feliz!!! Afinal os castelos começam a ser construídos...sem sabermos exactamente quando irão cair, mas eu sabia, já naquele tempo que ia cair...Por isso nada melhor do que estar ali. Você também foi Dona Wilma, Velhinha, de uma forma muito mais dolorosa e lenta... Mas eu não me esqueço, uma semana antes de ires, no dia que voltei para Portugal, era de manhã cedo, ia para o aeroporto... fui ao teu quarto, nem a enfermeira estava acordada, você olhou para mim, me reconheceu e disse: "Priscila, minha neta, nunca se esqueça: Eu te amo!" Será que algum dia contei isso a alguém? Será que o vazio de hoje me levou até vocês e me preencheu desta maneira? Não sei... Saudades meus amados avós...Obrigada, o tempo foi cruel, vocês não viram muita coisa... Mas ficou a lembrança e a saudade. Amo vocês Véio Mário e Véia Wilma :o))


terça-feira, 27 de Abril de 2010

Palavras Soltas





Amor
Amizade
Angústia

Beleza
Bom-senso
Balanço
Carisma
Carinho
Coragem

Dor
Dilema
Decisão

Explosão
Êxtase
Efémero

Filme
Fantasia
Felicidade

Ganância
Gelo
Guerra

Heroísmo
Hipocrisia
História

Insónia
Inacabado
Indecisão

Justiça
Jamaica
Juramento

Liberdade
Lealdade
Longe

Meu
Mediocridade
Manipulação

Nunca
Neutralidade
Nosso

Opostos
Oportunidade
Ódio

Paciência
Paz
Pressa

Quente
Quase
Quanto

Racional
Respeito
Ruim

Sensatez
Sexo
SILÊNCIO

Tatuagem
Tentativa
Tempo

Único
Útero
Unidade

Vida
Verdade
Volúpia

Xarope
Xérox
Xenofobia

Zângão
Zoológico
Zíper

sexta-feira, 23 de Abril de 2010

Um pequeno roubo...


Ao ver os posts do Mínimo Ajuste , deparei-me com um com o tema: "Ajuste musical ou Canção para os Mínimos que são o Máximo"...achei interessante, e como sou muito curiosa...fui ver qual era o conteúdo e era apenas uma música... Mas acho que não se pode dizer apenas... É muito... E espero que a autora, Apple, me desculpe... mas tive que roubar para postar aqui no meu encontro com meus pensamentos... porque ela realmente foi um encontro...



E para completar a música...fiz outro roubo, do Blogue do, ouso dizer, meu amigo Leonel, Passando a Limpo o Passado, de um Poema de Florbela Espanca...e completar esse post, já escrito há alguns dias:

Amiga

Deixa-me ser a tua amiga, Amor,
A tua amiga só, já que não queres
Que pelo teu amor seja a melhor,
A mais triste de todas as mulheres.

Que só, de ti, me venha mágoa e dor
O que me importa, a mim?! O que quiseres
É sempre um sonho bom! Seja o que for,
Bendito sejas tu por mo dizeres!

Beija-me as mãos, Amor, devagarinho...
Como se os dois nascessemos irmãos,
Aves cantando, ao sol, no mesmo ninho...

Beija-mas bem!... Que fantasia louca
Guardar assim, fechados, nestas mãos,
Os beijos que sonhei prà minha boca!...

Florbela Espanca

quinta-feira, 22 de Abril de 2010

Hoje....


Hoje...vou usar dois pensamentos que recebi do Filipe essa semana, da Sua Lareira de Pensamentos e uma Música que adoro, do Damien Rice, que faz parte de um dos meus filmes preferidos, "Closer", The Blower's Daughter. E assim segue por ordem... Porque hoje estou como a Primeira frase que empresto do Filipe:

"O silêncio é um dos argumentos mais difíceis de se rebater."Josh Billings

"A vida é mais simples do que a gente pensa; basta aceitar o impossível, dispensar o indispensável e suportar o intolerável."Kathleen Norris

Agora a Letra da Música:

Damien Rice
The Blower's Daughter

And so it's
Just like you said it would be
Life goes easy on me
Most of the time
And so it's
The shorter story
No love, no glory
No hero in her sky

I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes...

And so it's
Just like you said it should be
We'll both forget the breeze
Most of the time
And so it's
The colder water
The blower's daughter
The pupil in denial

I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes...

Did I say that I loathe you?
Did I say that I want to
Leave it all behind?

I can't take my mind off you
I can't take my mind off you
I can't take my mind off you
I can't take my mind off you
I can't take my mind off you
I can't take my mind...
My mind... my mind...
Until I find somebody new



terça-feira, 20 de Abril de 2010

Um Mínimo Ajuste


Hoje recebi um convite muito especial, para fazer parte do blogue, Mínimo Ajustes. Em breve farei meu primeiro post lá, então... para quem se encontra com os meus pensamentos por aqui, terá que fazer um mínimo ajuste e me visitar lá também. Ainda não sei o que escrever... aqui, no meu cantinho, onde me encontro com meus pensamentos as palvras fluem...porque no fundo, isto continua com o mesmo objectivo do princípio...ser um encontro meu, mas compartilhado, com os meus pensamentos. Iniciou-se numa fase que eu mesma me sentia uma caixa desarrumada, que precisava se organizar... e não houve terapia melhor do que soltar as letras e fazer os encontros com meus pensamentos sempre que achava necessário. E sabem que acabei por ir organizando a minha caixa, a minha vida, até mesmo a minha casa. Organizei meu coração. Em casa... está a acontecer uma faxina literal, só fica o necessário... E tudo começou aqui. No Primeiro encontro com meus pensamentos... E está a se expandir...Mas ainda bem...porque gosto do que sinto...gosto do encontro com os meus pensamentos, com todos seus Mínimos Ajustes!! :o))

domingo, 18 de Abril de 2010

Selo I


Hoje o encontro com meus pensamentos é um agradecimento e três homenagens. Acho que além de me encontrar com os meus pensamentos... todos os dias encontro-me com os pensamentos dos outros, alguns que conheço e outros que fazem parte desse imaginário virtual e infinito... Porque todos os dias há blogues que percorro, porque já faz parte da minha rotina. Porque parece que assim encontro mais perto da alma que está aí do outro lado e que virtualmente toca a minha e a modifica com suas palavras, imagens. Eu Recebi meu primeiro selo, este que está aí em cima, de uma dessas almas especiais, que hoje chamo, amiga, mesmo virtual, a Renata. Ao receber esse selo obrigatoriamente e com muito prazer indico, mais três blogues. Para o fazer, talvez, tenha infringido uma regra, porque voltei a indicar a Renata...Mas não poderia deixar de indicar essa fada... Sem pensar duas vezes, sabia que o segundo indicado seria o meu Capitão da Areia, meu Pirata de Alto Mar, meu primo, Marcus, que escreve com uma leveza e com uma facilidade sobre tudo, de uma forma indescritível. O meu Terceiro indicado, é o Filipe , com sua lareira de Pensamentos, que faz parte da minha manhã... não a começo sem saber qual o pensamento que me aquecerá, mesmo em dias frios, cinzentos, ou em dias quentes, cheios de cor, assim, logo de manhã, Filipe, contas-me uma História que levo até o meu sono. Muito Obrigada a todos por fazerem parte do meu dia-a-dia. Espero que gostem da forma que escolhi para lhes indicar e homenagear, com uma música, de uma cantor Português que admiro muito... e com uma música nova dele, muito lúdica... Porque afinal de contas todo esse mundo virtual dos blogues é muito lúdico.


CAPITÃO DA AREIA

Pedro Abrunhosa


"À noite,
fadas pelo céu ( 1ª indicada Renata Bezerra, O Passar dos Dias...),
Gigantes como eu,
Cuidado!
Há sombras na janela,
Peter Pan dança na estrela,
Não acordes na viagem.
Conta-me uma história
De tesouros e luar,
És capitão da Areia,
E pirata de Alto Mar
(2º indicado Marcus Aquenaton, Blog do Aquenaton)
Agora,
As cortinas têm rostos,

São fantasmas bem-dispostos,
Cuidado!

O Super-homem está a caminho,
Traz o Panda e o Soldadinho,
Fecha os olhos e verás.
Às vezes
Há dragões que têm medo

E é esse o seu segredo,
Cuidado!
Vivem debaixo da cama,
Brincam com o Homem-aranha,
Vais levá-los no teu sono.
Conta-me uma história
( 3º indicado Filipe- Lareira dos Pensamentos)

De tesouros e luar,
És capitão da areia,
E pirata de alto mar
Conta-me uma história
Onde eu entro devagar,
És capitão da areia
Diz-me onde me vais levar"


terça-feira, 13 de Abril de 2010

Soneto a quatro-mãos


Soneto a quatro-mãos

"Tudo de amor que existe em mim foi dado
Tudo que fala em mim de amor foi dito
Do nada em mim o amor fez o infinito
Que por muito tornou-me escravizado.

Tão pródigo de amor fiquei coitado
Tão fácil para amar fiquei proscrito
Cada voto que fiz ergueu-se em grito
Contra o meu próprio dar demasiado.

Tenho dado de amor mais que coubesse
Nesse meu pobre coração humano
Desse eterno amor meu antes não desse.


Pois se por tanto dar me fiz engano
Melhor fora que desse e recebesse
Para viver da vida o amor sem dano."

Vinícius de Moraes


"Tenho dado de amor mais que coubesse. Nesse meu pobre coração humano. Desse eterno amor meu antes não desse. Pois se por tanto dar me fiz engano. Melhor fora que desse e recebesse. Para viver da vida o amor sem dano."

Um dia senti-me assim, encontrava-me com os meus pensamentos, todos os dias, sentindo-me assim... dando mais amor do que recebendo. A amar sem ser amada. A amar, tão intensamente, escravizada e depois ser deixada...com os castelos construídos na areia a esvair-se ali mesmo a minha frente. Mas como disse UM DIA ME SENTI ASSIM!

Que bom!!!!! Hoje sou amada, todo amor que dou não é em vão e recebo o dobro em troca. Sinto que sou amada infinitamente... às vezes olho o olhar dele tão profundo a olhar para mim, não sei se mereço... porque nunca me olharam assim... Habituei-me a amar, amar, amar...e estou a me habituar a ser amada, amada, amada... E não me sinto escravizada e não o escravizo. Estamos a construir a nossa história agora, "que seja eterna enquanto dure", estamos a dividir o nosso espaço, a aprender a dizer, a sentir: "é nosso" e mesmo assim continuo a ser eu, e ele continua a ser ele.... Que forma de amar saudável.

Como pude viver de amores doentios tanto tempo? Como suportei?

E como me fazes feliz...como é bom entrar e dizer, estamos em casa, mesmo que não seja a que sonhamos....Mas um dia será. Mesmo que tudo que sonhei e continuo a me dar ao direito de sonhar não possa ser no agora, mas sei que contigo, será no futuro, na proporção que nós pudermos, porque cada coisa "nossa" a partir de agora, foi com a nossa luta. No princípio tinha uma pressa.... porque queria ser a Cinderela...como sempre sonhei...mas nem todos tem privilégios de terem tudo pago... para terem uma história que começa com "Era uma vez... e foram felizes para sempre". Você me ensinou, que de outra forma vamos conseguir, seja pouco ou seja muito, seja com festa ou sem festa, seja T2 ou T3, será "nosso"...


"E desde então, sou porque tu és
E desde então és, sou e somos...
E por amor,
Serei... Serás...Seremos"

Pablo Neruda

Meu amor....por tudo...e por nós...Obrigada por me amar assim de uma forma tão inabalável, tão certa, tão transparente.
É muito bom desde o dia 9 de Abril de 2010 dizer: É NOSSO!!!!

Como Uma Ilha

Pedro Abrunhosa

"Tu és todos os livros, Todos os mares, Todos os rios, Todos os lugares.
Todos os dias, Todo o pensamento, Todas as horas o teu corpo no vento.
Tu és todos os sábados, Todas as manhãs, Toda a palavra ancorada nas mãos.
Tu és todos os lábios, Todas as certezas, Todos os beijos, Desejos, princesa.
Como uma ilha, Sozinha...
Prende-me em ti, Agarra-me ao chão, Como barcos em terra, Como fogo na mão.
Como vou esquecer-te, Como vou eu perder-te, Se me prendes em ti.
Como vou eu lembrar-te, Se a metade que parte, É a metade que tens.
Tu és todas as noites, Em todos os quartos, Todos os ventos, Em todos os barcos.
Todos os dias, Em toda a cidade, Ruas que choram, Mulheres de verdade.
Tu és só o começo, De todos os fins, Por isso eu te peço Fica perto de mim.
Tu és todos os sons, De todo o silêncio, Por isso eu te espero, Te quero e te penso."

Amo-te de uma forma única, como nunca amei...Amo-te com saúde, com verdade, com paz, com calma. Amo-te sem pressa de chegar. Porque sei, que juntos chegaremos. É um amor diferente e talvez esse seja o amor de verdade... o que nos deixa a alma tão leve!!!

sexta-feira, 9 de Abril de 2010

Espero...


Hoje....repasso, um encontro que provocaram com os meus pensamentos quando me enviaram o seguinte e-mail:
“Espero que você possa aceitar as coisas como elas são...
Sem pensar que tudo conspira contra você...
Porque parte de nós é entendimento... a outra parte é aprendizado...

Que você possa ter forças para vencer todos os seus medos...
Que no final possa alcançar todos os seus objectivos...
Que tudo aquilo que você vê e escuta possa lhe trazer conhecimento....

Que essa escola possa ser longa e feliz...pois parte de nós é o que vivemos, a outra parte é o que esperamos...

Que durante a sua vida você possa construir sentimentos verdadeiros....

Que você possa aceitar que só quem soube da sombra, pode saber da luz...”

Para ser feliz não existe poção mágica.
É preciso somente que tenha a alma limpa e desprovida de mágoas e rancores.

Quanto mais tempo ficarmos remoendo as dores mais tempo levaremos para cicatrizar as feridas.

Estamos aqui por pouco tempo. Nada trouxemos e nada levaremos.
Cada um é livre para fazer o que quiser da vida...

E agradeça a Deus, os verdadeiros amigos, mesmo imperfeitos e limitados!

Muitas vezes decepciona-se, esquecido de que é você quem erra quando espera dos outros uma perfeição e um perfeito amor, o qual somente você possui e mesmo aqueles que te amam verdadeiramente, são falhos, porque são humanos.

Eu espero...E espero que...a espera seja valiosa e traga frutos. Espero me arrepender apenas daquilo que não fiz... Espero ter sempre os meus verdadeiros amigos por perto, mesmo longe, imperfeitos, limitados porque eu também o sou.

E deixo aqui um recado especial, uma parte desse e-mail, para minha recente amiga virtual, Renata Bezerra: "Quanto mais tempo ficarmos remoendo as dores mais tempo levaremos para cicatrizar as feridas."


Um Bom Início de Final de Semana para todos!!!! E muito obrigada pelas belas palavras do e-mail!

quarta-feira, 7 de Abril de 2010

Sonhos....


Hoje as letras estão presas... o teclado do computador está estático... digitar o quê? Roubaram-me os sonhos? Roubaram-me os planos? Roubaram-me... e eu permiti... Por isso as armaduras se posicionaram todas outra vez... Justo agora... Por quê? Justo agora que estava tão leve viver...
E de novo encontro-me na escrita de Clarice Lispector: "Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido. Eu não: quero uma verdade inventada!"
E para completar e finalizar, repetindo uma citação que já fiz, da mesma autora:
" Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração!
Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!
Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão.
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra SEMPRE!
Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das ideias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes.
Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.
Você pode até me empurrar de um penhasco q eu vou dizer:
- E daí? EU ADORO VOAR!"

terça-feira, 6 de Abril de 2010

Coisas que eu sei...


Coisas Que Eu Sei
Danni Carlos
Composição: Dudu Falcão

"Eu quero ficar perto
De tudo que acho certo
Até o dia em que eu
Mudar de opinião
A minha experiência
Meu pacto com a ciência
Meu conhecimento
É minha distracção...

Coisas que eu sei
Eu adivinho
Sem ninguém ter me contado

Coisas que eu sei
O meu rádio relógio
Mostra o tempo errado
Aperte o Play...

Eu gosto do meu quarto
Do meu desarrumado
Ninguém sabe mexer
Na minha confusão
É o meu ponto de vista
Não aceito turistas
Meu mundo tá fechado
Pra visitação...

Coisas que eu sei
O medo mora perto
Das ideias loucas

Coisas que eu sei
Se eu for eu vou assim
Não vou trocar de roupa
É minha lei...

Eu corto os meus dobrados
Acerto os meus pecados
Ninguém pergunta mais
Depois que eu já paguei
Eu vejo o filme em pausas
Eu imagino casas
Depois eu já nem lembro
Do que eu desenhei...

Coisas que eu sei
Não guardo mais agendas
No meu celular
Coisas que eu sei
Eu compro aparelhos
Que eu não sei usar
Eu já comprei...

As vezes dá preguiça
Na areia movediça
Quanto mais eu mexo
Mais afundo em mim
Eu moro num cenário
Do lado imaginário
Eu entro e saio sempre
Quando tô a fim...

Coisas que eu sei
As noites ficam claras
No raiar do dia
Coisas que eu sei
São coisas que antes
Eu somente não sabia...


Agora eu sei... "


Hoje meus pensamentos encontraram primeiro a citação de uma música que adoro... Coisas que eu sei... para agora encontrarem-se com o que tenho para escrever e criar o meu encontro, o nosso encontro. Uma pessoa que me conhecia muito bem, acho que a pessoa que melhor me conheceu. A melhor amiga que alguém poderia ter tido, daquelas pra se guardar do lado esquerdo do peito...debaixo de sete chaves... disse-me que essa música me descrevia em perfeição. É verdade... Ela tinha a razão... Ela realmente me conhecia e eu realmente a conhecia melhor do que ela mesma. Éramos irmãs...não carnais, mas mais profundamente, de alma, sem segredos e sem desencontros. Bastava um olhar... Mas esses olhares desencontraram-se. Como é difícil perder uma irmã de alma, ter que dizer-lhe adeus, deixá-la partir, porque assim as circunstâncias pediram. Porque no fundo, dentro de mim, sabia que esse era o apelo dela. E por amar demais... "chorei ao ver "meu amigo partir" e "fiquei com as lembranças que o outro trancou.". E quanta razão tem Fernando Pessoa em seu Poema Amizade:



"Um dia a maioria de nós irá separar-se.
Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, das descobertas
que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos
que partilhamos.
Saudades até dos momentos de lágrimas, da angústia,
das vésperas dos finais de semana, dos finais de ano,
enfim… do companheirismo vivido.
Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre.
Hoje não tenho mais tanta certeza disso.
Em breve cada um vai para seu lado, seja pelo destino ou por algum
desentendimento, segue a sua vida.

Talvez continuemos a nos encontrar, quem sabe…nas cartas que trocaremos.
Podemos falar ao telefone e dizer algumas tolices…
Aí, os dias vão passar, meses…anos… até este contacto se tornar cada vez mais raro.
Vamo-nos perder no tempo….
Um dia os nossos filhos verão as nossas fotografias e perguntarão:
- “Quem são aquelas pessoas?”
Diremos…que eram nossos amigos e…… isso vai doer tanto!
“Foram meus amigos, foi com eles que vivi tantos bons anos da minha vida!”
A saudade vai apertar bem dentro do peito.
Vai dar vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente……
Quando o nosso grupo estiver incompleto…
reunir-nos-emos para um último adeus de um amigo.
E, entre lágrima abraçar-nos-emos.
Então faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante.
Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vida, isolada do passado.
E perder-nos-emos no tempo…..
Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades….
Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos
os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!”


Eu perdi uma grande amiga, sofri, doeu, chorei, gritei, teimei, mudei, fui atrás, corri...por fim descobri que é preciso que dois queiram para que qualquer tipo de relação exista e então desisti... "Estás livre, voa borboleta, voa...". Não adianta arranjar desculpas, de tempo, de distância, de mudanças, nós escolhemos quem nos importa e com quem nos importamos e para esses há sempre tempo. A verdade é mesmo que perde o interesse, perdem-se as coisas em comum, esgotam-se as energias.


Eu sei e tentarei sempre me lembrar daquilo que aprendi... a não me esquecer de quem é valioso para mim...porque ainda bem...há muitas amigas e amigos, que não preciso citar nomes, que perseveram ao meu lado, em dias bons e maus...em qualquer circunstância, se eu precisar, há um tempo para mim e eles sabem que o contrário é verdadeiro e recíproco. Eu sei que sou uma excelente amiga, uma mulher de armas:


Para meus amigos, amigas, amores!!!!